sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

CRISTAIS DE QUARTZO




 CRISTAIS

Pergunta: Pedia-te que dissertasses sobre os princípios básicos envolvidos na utilização dos cristais de quartzo.
John
“As predras preciosas e as estruturas cristlinas constituem forças em si mesmas e contêm propiedades em si mesmas independentes de quais quer outras forças. Além disso, representam cristalizações que estão em relação directa com a consciência que se tornou no homem e na mulher neste planeta. Na verdade, a própria adaptação e a ressonância simpática que têm com os cristais vêm em concordância com of acto de terem sido usadas na própria evolução da vossa consciência neste plano.
E os cristais, conforme se acham incorporados no seu estado natural na planta constituem uma expressão do planeta enquanto entidade viva. Em parte constituem um foco dos pontos meridianos situados no planeta como um todo. Enquanto expressão viva da consciência encontram-se numa dimensão que constitui a harmonia da dimensão biológica. Também por seu turno, enquanto forma de vida biológica que são, se adaptaram à evolução natural do planeta por intermédio de um processo fisiológico, mas foram compostos pela evolução das estruturas cristalinas.
As estruturas cristalinas não passam por ventura de um convénio ienrente à qualidade mais pura da estrutura cristalina e à concentração mais estável refinada dos vários estados e aspectos minerais da tabela elementar básica. Tais forças representam aberturas para osníveis dos planos etéreos. As propriedades que os cristais têm de ressonância, que vêm por intermédio dos princípios da física natural, estão agora a romper no limiar oupatamar da inovação, não só no âmbito do convênio das ciências físicas, mas também a ponto de vir a instaurar uma aliança entre as ciências físicas e a consciência.
Estão agora em busca daquelas forças que unificam as forças do próprio universo. Nos níveis subatómicos, dá-se o mesmo nos padrões comportamentais, ou aquilo que designam por Teoria do Campo Unificado. Quando a cosnciência e as ciências físicas se combinarem descobrirão que os portais para esse entendimento deverão ser as estruturas que designam por cristais. Os cristais são como aberturas ou portais para os níveis do éter, que de facto representam as dimensões mais elevadas tanto da consciência como das actividaes da física. O quartzo constitui porventura a pedra preciosa mestra, e nas funções que comporta acha-se ligado a pelo m enos três dos chakras mais críticos: o plexo solar, o do coração e o da pituitária que podem interrelacionar-se com o chakra coronário.
Os quartzos possuem propriedades de cura e de amplificação das formas-pensamento, e tanto podem ser usados para difundir como para armazenar informação num acordo universal amplo. É actualmente usado na vossa sociedade como uma gema industrial e possui um potencial significativo enquanto fonte de poder. Notem a proliferação de que goza. Além disso, pode ser usado numa experimentação psíquica mensurável.
O quarto tem sido usado em praticamente todas as culturas e há muito que tem sido notado pelas propriedades de cura que contém, e constitui um ponto de foco crítico na meditação. Contudo, em todas essas actividades permaneceu não contrário ao próprio espírito. Permaneceu não muito raro quanto os diamantes e outras pedras preciosas, mas abundantes, sempre aparentemente disponíveis em muitas áreas. Em termos históricos o quartzo foi uma das primeiras substâncias a ser usada e a confirmar a praticabilidade e o conceito de energia invisível e etérea, quando essa pedra foi usada na transmissão de ondas de rádio. Como tal, foi confirmada a tecnologia de que as propriedades do quartzo de cristal têm significado.
Foi usado em muitas culturas, até mesmo ao moderno século 20. As suas propriedades tornaram-no no foco central do estudo das propriedades tecnológicas e espirituais das pedras preciosas. O quartzo enquanto um foco desses encontra a sua origem tão longe quanto na civilização da Lemuria. Nessa altura constituía um pilar no aprimoramento da amplificação da forma-pensamento. E tão grande é o grau de amplificação da forma-pensamento obtido com o quartzo que, se o posicionarem e a seguir lhe concentrarem um moderado campo electromegnético ou de baixa voltagem de ondas cerebrais, poderiam descobrir que ao redor do quartzo se gera um campo activo passível de ser mensurado por parte de instrumentos sensíveis.. Poderiam construir um instumento com o uso das propriedades do quartzo que possibilitasse a radio difusão, baseada somente nas propriedades das ondas cerebrais. Assim como, caso os cristais de quartzo fossem colocados em viveiros de plantas e de seguida meditassem sobre as sementes e as plantas, isso iria aumentar significativamente o crescimento dessas plantas 5% a 8%. Precisariam instaurar a meditação adequada por parte de indivíduos benevolentes para com a agricultura. Também poderiam proceder à transferência de uma visualisação criativa por meio da meditação.
As propriedades significativas do quartzo residem no facto de ter a capacidade de amplificar o pensamento e a capacidade de armazenar pensamentos ou de dar continuidade à repercussão do factor dominante das formas-pensamento. Todavia, a singularidade das propriedades do quartzo é que pode ser purificado no sal, na água salina, ou no cristal esmigalhado.
A simplicidade de tais técnicas de limpeza torna o quartzo disponível ao médico da clínica geral, assim como àqueles que desejem experimentar as actuais tecnologias da vossa sociedade. O seu uso como um amplificador das bases da consciência existentes ao longo do vosso corpo físico torna-o num significativo instrumento no diagnóstico daqueles que usam as suas energias no corpo físico. Tanto pode ser uma lente como um simples prato, ou mesmo o próprio cristal básico, colocado na área aproximada da localização física de um órgão. A clarividência ou a percussão aumentaria a percepção do diagnóstico aproximadamente uns 15% a 27%, facto que se deverá à energia emitida pelo corpo físico.
O quartzo tem sido frequentemente usado pelas propriedades que tem de amplificação da forma-pensamento como um pêndulo em muitas sociedades. Além disso, o quartzo pode ser usado para aumentar a eficácia das outras terapias. Se os pontos de acupuntura fossem estimulados com agulhas de aço inoxidável com cerca de 35% da agulha revestida a cristal de quartzo, cconseguir-se-ia um relevo dos efeitos no tratamento de aproximadamente 10% a 18%. Isso dever-se-ia ao primoramento da força vital estimulada pela vitalidade da agulha e dar-se-ia uma extracção da energia negativa que causasse bloqueios nesse ponto. Nesse caso as agulhas precisariam ser limpas.
O quartzo pode igualmente ser usado no reforço dos testes musculares. O quartzo apereiçoa a proopriedade da difusão das formas-pensamento, e a influência moderada que exercem sobre os campos da aura e a sua reintegração nos tecidos musculares. Além do mais, o uso do quartzo de cristal proporciona protecção conttra todas as formas de radiação por ajudar as pessoas a adaptar-se a esses factores. É muitas vezes aconselhável colocar quartzo numa superfície plana de cobre para uma maior amplificação. Cada auma dessas práticas fomenta o equilíbrio respeitante às andanças temporárias  pelas áreas dos cristais de quartzo.”
Pergunta: Explica como poderão as pessoas melhor sintonizar, entrar em harmonia com o quartzo.
“Coloquem o quartzo sob uma luz azul a ponto da luz penetrar e iluminar o quartzo. O quartzo deveria estar numa superfície plana sob a estrutura em esqueleto de uma pirâmide. Assim, o indivíduo deveria meditar no quartzo por quinze ou vinte minutos. Isso permitiria que a vibração pessoal do quartzo entre em sintonia com as necessidades pessoais do indivíduo. O azul representa um aspecto do equilíbrio que permite a plena activação de qualquer estrutura de quartzo. Também estimula a sintonização pessoal no caso da maioria das pessoas.
A esmeralda também comporta essas propriedades. Existe uma técnica destinada à sintonização com um quartzo. Devido a que o quartzo abranja tantos níveis e espectros dos chakras – talvez mais do que qualquer outra pedra – a simples colocação do quartzo diante da pessoa e a meditação subsequente sobre cada um dos chakras principais levará a pessoa a entrar em sintonia com a pedra, assim com com as propriedades dos principais chakras. Também é aconselhável colocar o quartzo perto do lar ou usá-lo. A utilização de quartzo com duas extremidades sensibiliza ainda mais as pessoas para as ressonâncias naturais do quartzo.”
Em anos anteriores o John tinha descrito várias técnicas de exploração dos cristais de quartzo. De manhã cedo num compartimento às escuras, ou à noite, coloquem o quartzo diante de vós com uma vela acesa por detrás dele. O quartzo deve estar situado à altura dos olhos. Fixem os olhos no quartzo e imaginem a luz a viajar primeiro até aos vossos olhos, e ao longo de áreas específicas do vosso corpo Esse é uma técnica poderosa de projectar a energia dos cristais de quartzo no corpo. Isso também estimula a pituitária e a glândula pineal, assim como os chakras conduzindo desse modo uma maior iluminação ao estado meditativo. Duranto o emprego dessa técnica também é aconselhável projectar determinados pensamentos positivos que gostassem de experimentar no quartzo. Eles repercutirão de volta de uma forma mais iluminada.
Uma segunda técnica potente consta de duas pessoas sentarem-se voltadas uma para a outra num quarto às escuras. Coloquem um quartzo entre ambas as pessoas de novo ao nível dos olhos.  Mantenham velas acesas por baixo do quartzo e fixem o olhar no outro através do quartzo iluminado. Essa é uma forma de duas pessoas desenvolverem uma profunda compreensão e sintonia uma com a outra. Aqueles que trabalharem em projectos conjuntos como a elaboração de um livro ou casiais em busca de uma relação marcada por uma sintonia mais profunda beneficiariam dessa técnica. Aqueles que a praticassem tornar-se-iam mais sensitivos uns com os outros. Os casais poderiam igualmente sintonizar os sete chakras principais com essa técnica. Quando não usam uma técnica dessas, normalmente leva uns nove anos a desenvolver uma corrente natural entre os chakras. Quando os casais empregam essa técnica e tratam directamente de harmonizar a corrente dos chakras, geralmente leva cerca de um ano a desenvolver um profundo alinhamento.
O que sucede é que os casais desenvolvem uma verdadeira compreensão quanto à natureza interior um do outro. As falsas imagens tendem a cair. Por vezes, alguma informação libertada durante tais meditações pode forçar os casais a enfrentar problemas ou questões difíceis que não teriam emergido durante muitos anos. Se as pessoas estiverem preparadas para enfrentar tais questões poderá dar-se uma profunda limpeza e harmonização. Os casais deveriam praticar esse exercício duas vezes por semana durante meia hora por sessão. Após a meditação, por três ou quatro meses, muita gente chegaria a apreciar o valor de tal prática. Assim, senão antes, seria aconselhável fazer isso todos os dias durante vinte minutos.
Ambas essas práticas eram moda na Atlântida. Geralmente coloquem o cristal que vão fixar em água marinha uma vez por mês por um período de tempo até um dia para limpar. Não há um período de tempo definido para usarem essas técnicas. Depende das necessidades singulares de cada indivíduo. Inicialmente poderão sentir vertigens ou incómodo durante um bocado. Isso deve-se ao facto da toxicidade estar a passar para fora do corpo. Geralmente esse período passa.
Alguns poderão querer entoar um mantra ao mesmo tempo que praticam tais exercícios. Por vezes ponho música de cristal de quartzo a tocar, ou campaínhas Tibetanas. A música da flauta peruana também é bastante potente. Outra boa técnica passa por colocar o vosso quartzo sobre o vosso aparelho de televisão. Ele atrai a radiação que a TV emite. A cada três meses coloquem o quartzo em água marinha durante pelo menos um dia para extrairem a radiação. Mas quando o fizerem voltem a pegar no cristal com um bocado de tecido. Caso contrário, parte da radiação penetrará no vosso corpo ao nível da energia.
Pergunta: Em anos recentes descobriram civersos crânios de cristal. Os conhecimentos industriais necessários para construir tais cristais ainda não existem. Faz o favor de fazer uma pequena dissertação acerca dos antecedentes históricos desses crânios e da forma como poderão ser usados conscientemente nos nossos dias.
“Esses cristais foram usados durante os finais da Lemúria e os começos da Atlântida na divisão dos corpos andróginos que então existiam na forma feminina e masculina em que agora se encontram. Originalmente existiam sete cristais com a forma humanoide completamente formada, e não só so crânios de cristal. Cada uma das formas cristalisadas existiu como uma forma-pensamento central destinada a ajudar à divisão dos sexos em cada uma das sete raças. Todo o corpo, inclusive os diversos órgãos eram formados em quartzo. Constituía uma forma de engenharia genética altamente sofisticada. No presente, duas das raças submergiram no banco genético da humanidade. Nos próximos anos, membros dessas raças voltarão a emergir, em especial na Índia, na Califórnia e na Austrália. Alguns poderão estar cientes da existência de uma raça de pele azul originária da Índia. Mesmo nos dias actuais prevalece a crença de que Krishna tenha tido pele azul.
O crânio de cristal também era usado nos aportes, ou na capacidade de ser transportado através das esferas, por parte daqueles que eram proficientes na meditação. Nos dias na Lemúria e da Atlântida existia um fluxo constante de comunicação e de transsporte através das esferas para raças de outras constelações. Na verdade, a forma cristalina plenamente moldada era usada como um veículo para projectar informação de volta para um dos planetas lar na constelação Sírio.”
Pergunta: Porque razão será que um dos crânios que foram descobertos é cor de rosa enquanto os outros são claros?
“Diferentes tipos de forma-pensamento e vários níveis de cosnciência tiveram lugar na formação desses crânios e corpos de cristal. Esses crânios estão a ser descobertos hoje por actualmente possuirem a tecnologia e o nível de consciência que é capaz de possibilitar a libertação e a utilização da informação contida nesses crânios adequadamente. Essas caveiras de cristal constituem depósitos de informação que pode ser isolada por meio do uso da telepatia e de formas-pensamento holográficas. Para desbloquear a informação armazenada nesses crânios seria aconselhável meditar e entoar o cântico OM continuamente até que se forme um mantra que sirva de chave para desbloquear essa informação.”
Pergunta: O Edgar Cayce disse que os cristais de fogo dos Atlantes seriam descobertos por estes dias. De que forma seriam esses cristais usados?
“O seu propósito básico era o de gerar uma forma motriz destinada às tecnologias dos Atlantes. Em última análise, o mau uso dessas tecnologias perturbou o equilíbrio natural da atmosfera e do núcleo da Terra.”
Pergunta: porque razão alguns quartzos de cristal apresentam uma pirâmide fantasma no interior?
“Isso ocorreu por o quartzo ter parado de crescer por um breve período de tempo. Posteriormente continuou a crescer e deixou uma sombra nesse ponto. A forma piramidal faz parte do fluxo natural da energia contina no interior do quartzo.
“Procurem ficam em paz com as coisas que recebem do espírito, por elas servirem para favorecer o trabalho do vosso Pai, que na verdade sois vós. Procurem abranger essas coisas que são representadas pelos cristais num todo. Os cristais constituem espectros isolados dos vossos próprios pensamentos, que correspondem às sedes de consciência existentes no corpo e no espírito, e os cristais ajudam a amplificar esses vossos aspectos. Descobrirão igualmente que eles são um espírito superior que na verdade é a alma, a qual é Una com o Pai.
Ao instaurarem alinhamento, utilizem cristais para amplificarem a vossa consciência, que possui o conhecimento de que de facto vocês são um espírito. Mas alinhem sempre pelas forças superiores que conhecem, enquanto Deus Pai/Mãe, em que tudo isso reside. Busquem sempre esse domínio primeiro, que é o verdadeiro criador como que armazenado. Desse modo poderão talvez tornar-se cristais vivos que repercutem todas as frequências do amor e da mente que se manifesta a partir do Deus Pai/Mãe, que reside em vós agora. Caminhai na luz do vosso Pai.”
TALISMÃS
Pergunta: Quererás falar acerca do impacto que as diversas formas podem exercer sobre as pedras preciosas e os cristais?
“Certas formas geométricas permitem que os princípios vibratórios se estabilizem e sejam mesmo realçados, em especial no caso das pedras mais macias. É aconselhável utilizar alguns minerais conforme geralmente são descobertos na natureza, para conseguirem um reforço das propriedades dessa pedra. Por exemplo, utilizem uma pedra que seja perfeitamente arredondada. Seria aconselhável que estudassem as referências das formas esférica, cúbica e piramidal e de seguida estudassem as propriedades dos mantras e selecionassem aqueles que fossem desejáveis quer no aprimoramento quer na concentração das suas propriedades. Não é desejo do canal que lhes fala transmitir os contornos completos dos vários talismãs porquanto isso seria insensato e poderia mesmo conduzir o manuscrito (livro) à área da superstição.”
Pergunta: Faz o favor de examinar o uso histórico das pedras preciosas enquanto talismãs.
“Um talismã, neste trabalho único sobre os minerais, representa quer o entalhe de pedras preciosas numa forma específica dotada de símbolos significativos, quer uma diversidade de combinações minerais cuja combinação de propriedades representa certas influências vibratórias. Talismãs que o sejam por direito próprio, tanto podem ser tão antigos quanto o Escaravelho Egípcio, que chega a datar, conforme é do conhecimento histórico, muito para além da história conhecida, ao ter sido usado pelo homem Neandertal e outras linhagens registadas por que o homem passou em termos antropológicos.
“Essencialmente, os talismãs consistem no entalhe de uma pedra preciosa destinada a um uso específico e isolado. Procede-se, primeiro, ao estudo de uma gema e ao isolamento das propriedades desejadas para as reforçarem. Isso não anula necessariamente as outras influências benéficas da pedra mas busca aumentar um aspecto específico isolado, que pode ser conseguido pelo entalhe de um símbolo específico que actua como um foco para mandalas no mineral, assim como os minerais poderão estar organizados por padrões como numa mandala, só que empregue mais segundo os princípios do talismã.
“O padrão da mandala activa todas as propriedades inerentes aos materiais, ao passo que os talismãs activam partes específicas das propriedades da pedra. Isso activa talentos nas pessoas, que são conhecidos supersticiosamente como “boa sorte,” e aumenta a capacidade que o indivíduo tem de funcionar melhor na sociedade ao activar atitudes positivas e talentos ocultos oriundos de vidas passadas. Tudo isso contribui para a fortuna da pessoa, ao levá-la porventura a avançar num local em termos ocupacionais ou profissionais. Isso não deveria estar ligado às forças espirituais, mas encarado muito mais como o reforço das propriedades espirituais isoladas que foram entrelaçadas numa tapeçaria que é a personalidade.
“Uma outra propriedade a compreender no caso dos talismãs é que eles não deveriam ser encarados como objectos de adoração, mas como objectos destinados a uma concentração de modo a manter a mente sempre no seu elemento mais puro nas forças superiores. Um talismã jamais deveria ser usado ou carregado como algo excepto um objecto de foco destinado à sensibilização geral que possa reforçar propriedades naturais que poderiam ser obtidas por outras forças tais como a meditação, a oração e o jejum.
“Um talismã não deveria ser encarado como um meio de contornar qualquer dessas outras disciplinas mas apenas como um reforço delas. Os talismãs operam melhor quando se acham presentes só que como um ponto focal destinado à meditação aplicada, de forma não contrária à dos princípios da mandala. Os talismãs também funcionam de forma independente do pensamento que o indivíduo tenha, e os seus efeitos são cumulativos quando usados continuamente pelo indivíduo. O propósito e padrão da mandala, que deve ser especificamente combinado com a meditação, podem ser reforçados no imediato como um ponto de concentração. Os efeitos do talismã são carregados com o indivíduo em prole do efeito cumulativo e só pode chegar a obter pleno vigor quando o indivíduo tiver consciência plena desses princípios espirituais e psico espirituais.
“Por exemplo, quando o escaravelho egípcio é entalhado no lápis-lazúli e usado chegado ao chakra da garganta, isso reforça naturalmente as capacidades da articulação do discurso. Não lhes atribui um poder de oratória sobre os demais mas purifica qualquer bloqueio existente no chakra da garganta. O alívio dessa tensão e estresse, no sentido de obterem uma expressão mais clara de comunicação com os outros naturalmente contribui para a expectativa de vida. O escaravelho é historicamente considerado como a pedra da imortalidade ou longevidade. A vitalidade do indivíduo é aumentada por intermédio do foco do pensamento e o isolamento do escaravelho por ele reforçar as propriedades. Isso permite que o indivíduo desenvolva o tipo de articulação que for especificamente benéfico à sua saúde. Os talismãs são como que entalhados especificamente numa forma que constitua uma porção do inconsciente colectivo. Por isso, muito embora o próprio símbolo seja impessoal, torna-se numa personificação quando combinado com a consciência do indivíduo.
“Os símbolos antigos reflectem, como todos os alfabetos, essas ciências e ainda comportam parte desses princípios. Os cânticos funcionam exactamente com base nos princípios dos mantras, e não representam murmúrios loquazes nem magias, e activam os órgãos internos por meio das vibrações. Os talismãs não se acham associados às entidades desencarnadas. Eles apenas activam propriedades naturais inerentes ao indivíduo. Uma vez mais, as influências são cumulativas, daí que sugira o uso do talismã, não para protecção, mas para obtenção de um sentido reforçado de bem-estar, por elevar as faculdades já presentes nas dinâmicas psico espirituais do indivíduo.
“Muita informação sobre talismãs e amuletos se acha preservada nas vossas perspectivas históricas. Contudo, eles constituem um vestígio e uma tecnologia rudimentar que restou das tecnologias mais avançadas do período da Lemúria. A Mandala foi e ainda é a fonte principal dessa tecnologia. Todos os outros talismãs constituem uma forma primitiva de decomposição dessa tecnologia. No caso dos árabes, chegaram-lhes como uma fusão primitiva dos restos da compreensão que os Egípcios tinham dos talismãs. Tais tecnologias Egípcias em muitos aspectos saíram da alquimia Atlante. Essa influência Egípcia espalhou-se desde a Núbia à Babilónia e aos Gregos. O que permitiu que os talismãs ficassem ligados ao Cristianismo metafísico na Europa foi a influência árabe que se exerceu por toda a África e Espanha e posteriores trocas culturais feitas com a Europa. Certas influências Egípcias, Árabes e Hebraicas fundiram-se para eventualmente se tornarem naquilo que é conhecido hoje por Cabala. Parte desse conhecimento foi preservado entre as religiões de Stonehenge, e no seu puro estado na Índia. Alcançou uma forma elevada de arte no Tibete, e foi preservado em certo grau de pureza na China. Os Olmecas, os Maias e os Aztecas também alcançaram uma compreensão avançada dessas tecnologias.”
Pergunta: De que forma serão os talismãs influenciados por palavras ou letras inscritas neles?
“Isso representa símbolos retirados do inconsciente colectivo que se tornam pessoais quando integrados no aspecto pessoal da personalidade. A concentração em pensamentos com símbolos universais desencadeia a integração psico espiritual. As próprias palavras ou letras podem igualmente exercer um outro impacto caso sejam entendidas no âmbito da estrutura de um idioma conhecido."
Pergunta: Alega-se que a utilização de algarismos realça os metais onde se situam. Queres falar sobre isso?
"É difundida informação psicológica. Uma vez mais estás a entrar no inconsciente colectivo, que é traduzido tanto genética como telepaticamente."
Pergunta: Será também verdade, como alguns alegam, que não se deve usar cruzes ou pirâmides invertidas?
"A inversão desses símbolos produz forças que podem causar prejuízo psicológico na natureza. A inversão de símbolos que sejam pessoais por seu direito próprio traduzir-se-ia por personalizar em relação às pessoas."
Pergunta: Quererás dizer como quando as pessoas se apegam ao quartzo?
"Sim, essas forças são pessoais em relação ao indivíduo como é dado no significado religioso e pode atrofiar a energia. Essas forças, em especial as pirâmides, caso não se achem adequadamente alinhadas pelas forças por que procuram alinhar, atrofiarão naturalmente a energia, embora não tenham necessariamente uma energia negativa. Elas são pessoais em relação ao indivíduo, geralmente com respeito ao seu estado psicológico."
Pergunta: Fala da crença tradicional de que certas pedras como o diamante Hope estejam amaldiçoadas.
"Tais pedras tornaram-se num foco de uma intensa amplificação de forma-pensamento negativa. Há certas pessoas que carregam padrões cármicos negativos, e quando entram em contacto com tais pedras como o diamante Hope a sua própria consciência e capacidades rudimentares de amplificação das formas-pensamento desencadeiam acontecimentos negativos. Torna-se quase numa profecia auto-realizável aos níveis consciente, psicológico e cármico. Isso poderá seguir por diante em actividades que se assemelhem a maldições, ou actos negativos e violentos. Também se deve à composição psicológica peculiar da pessoa que se vê aflita."
Pergunta: Sentir-se-ão essas pessoas atraídas em termos vibracionais para essas pedras para que o padrão posso prolongar-se por muitos nos?
"Exacto. Elas deixar-se-ão atrair por tais forças, possivelmente motivados por vidas passadas e associadas a faculdades similares existentes nas pedras, a ponto mesmo, em certos exemplos, serem elas próprias a causa de algumas das forças das superstições associadas a certas pedras."
Pergunta: Será verdade que certas pedras preciosas que tenham sido frequentemente mal usadas no passado podem ser afectadas no uso que venham a ter nos dias actuais?
"Conquanto um generalizado mau uso passado das pedras preciosas afecte a consciência de grupo, isso só seria válido para os pequenos números de pessoas que tenham feito mau uso das pedras no passado. Esse padrão de energia negativa não se acha armazenado nas pedras mas mais na consciência daqueles que tenham activado as mesmas. Se uma pessoa dessas tentasse utilizar uma pedra dessas, verificar-se-ia um enfraquecimento da personalidade por acção das propriedades purificadoras da pedra. As qualidades negativas atribuídas a certas pedras podem ser aliviadas pela purificação da consciência. Lembra-te sempre que é a consciência, e não a pedra em si mesma, que concentra essas qualidades negativas. É preciso o aspecto crítico do carma e da consciência para activar essas propriedades negativas. As vastas multidões não se deveriam preocupar com essas questões."
Pergunta: Fala da crença de que uma pedra não protege o seu dono caso tenha sido adquirida por vias ilegais.
"Isso é preciso, no sentido de que a claridade de consciência não pode possivelmente funcionar no contexto do equilíbrio em tais circunstâncias. Esse princípio aplica-se mais ou menos até mesmo caso a pessoa não tenha consciência da situação. A pedra enquanto amplificador de formas-pensamento e armazenista de informação pode registar algumas dessas impressões negativas. Geralmente é prudente purificar a pedra sempre que a obtenham. Este conceito não chega propriamente a abeirar os níveis da superstição mas foi incorporado no aspecto cultural da consciência colectiva de certas sociedades do passado.
"Além disso, as pedras não proporcionam um elemento de protecção. Elas possuem a faculdade de amplificar a percepção e uma maior clareza nas pessoas. Elas realçam a capacidade da percepção em vez de procurar trazer uma propriedade especial à pessoa. Não é como que as pedras contenham propriedades manipulativas individuais independentes da consciência da pessoa As pessoas precisam aprender a entrar em harmonia com os elevados graus de consciência que as pedras geram."
Pergunta: Será verdade que as pedras preciosas perdem os seus poderes caso sejam manuseadas, ou mesmo olhadas por gente impura?
"Em casos extremos isso poderá ser verdade, mas tal conceito tem sido muita vez utilizado enquanto preconceito mais do que como facto."
Pergunta: Faz uma comentário acerca da consideração de que a autossugestão explica muito do fascínio das pedras preciosas.
"Isso engloba uma certa precisão no sentido de no passado terem sido usados certos princípios hipnóticos para realçar as propriedades de muitas pedras. Mas sugerir que todas ou a maioria das propriedades atribuídas às pedras se devam à autossugestão será errado."
(Continua)
Tradução de Amadeu António




Sem comentários:

Enviar um comentário