quarta-feira, 3 de julho de 2013

A EDUCAÇÃO DO FUTURO E A ÊNFASE ASSENTE NO INDIVÍDUO




As crianças do Futuro por nascer,

Quando página tal puderem ler,

Saberão que nos tempos do passado,

Um crime o doce amor era julgado.

William Blake




Os vossos filhos são os filhos e filhas do anelo que a vida tem por si própria.

Eles vêm por meio de vós mas não de vós, e apesar de estarem convosco, não vos pertencem.

Podeis dar-lhes o vosso amor mas não as vossas ideias, pois eles possuem ideias próprias.

Podeis abrigar os seus corpos mas não as suas almas, porquanto as suas almas habitam nas moradas do amanhã, que não podeis visitar sequer em sonhos.

Podeis esforçar-vos por vos tornardes como eles, mas não procureis torná-los como vós.

Pois a vida não vive no passado nem no ontem se detém.

Vós sois os arcos de onde, quais flechas vivas, os vossos filhos são lançados.

O arqueiro vê a presa no percurso do infinito e dispara com toda a força para que as suas flechas voem ligeiras e cheguem longe.

Que a mão do arqueiro se incline para a alegria, pois tal como ele ama a flecha que voa, também ama o arco que é estável.

Khalil Gibran


O FUTURO SOIS VÓS 


Vós sois seres compostos de mente, corpo e espírito. O espírito é a luz, a mente é o construtor, e o físico constitui o resultado. À altura do nascimento, escolhestes vir ao plano terreno para aprender sobre a vossa própria natureza celestial. Por na verdade não serem um mero corpo físico, mas uma energia espiritual. Descobrirão que o espírito, ou a vossa mente supraconsciente, é um vasto oceano de consciência cósmica em que todos vós sois um. Quando encarnais, quando esta consciência se foca através do corpo físico e vos é dado nascer, expressais a soma total das vossas vidas passadas e todo o vosso potencial futuro.


Quão grandiosos, não sois pois, enquanto seres humanos dotados de corpo e mente? E quão mais grandiosos não sois quando vos aceitardes como um espírito imortal? Então, a mundanidade da vida que levais será transformada e conseguireis transcender todo o tempo e espaço. Poderão viver a vida não mais da perspectiva de serem um corpo físico que acumula experiência e morre, mas ao invés, da perspectiva de serem um espírito que é continuamente consciente e está em contínuo crescimento de uma vida para a seguinte.


Optastes por vos envolver na carne, de modo a poderdes viver de uma forma abundante uns com os outros. Por vezes tereis alegria. Noutras alturas sentir-vos-eis pesados com a gravidade que carregais, e sentir-se-ão como se tivessem passado pelo mesmo muitas vezes. Todavia, à medida que a vossa vida espirala co graciosidade e suavidade para cima, ascendereis ao caminho circular em que todos sois filhos de Deus por igual.


Assim como vindes e vos vedes mandatados no espírito comum que é Deus, então tornais-vos elementos do próprio veículo da profecia. Toda a profecia se prolonga de Deus. Assim como uma mente tem muitas ideias, também por sua vez o Deus Uno tem muitas almas. E cada um de vós representa verdadeiramente a alma da profecia. A manifestação da profecia constitui apenas a actualização da Personalidade. Assim como pensais assim é. Tornar-vos-eis naquilo que produzirdes no vosso íntimo. Sois aquele futuro sobre o qual especulais. Mas por que razão procurar no futuro ou no passado, quando deveis muito mais procurar no momento – agora – por aquilo que sois, por aquilo que estais a manifestar? Porque desejareis conhecer o futuro? Desejareis manifestar o futuro a partir de um estado de medo? Desejareis manifestar o futuro com base num estado de especulação? Ou manifestareis o futuro num estado firme de fé isento de dúvida e constantemente reavivado na expressão natural da Personalidade É com objectivo positivo desses que vamos dar uma visão do futuro capaz de vos inspirar a imaginação a explorar as dimensões do porvir.



A ÊNFASE ASSENTE NO INDIVÍDUO


O processo educacional de hoje, no geral, segundo os intuitivos, é brutal para o desenvolvimento do carácter da criança, por atribuir a sua autoestima a massas de informação racional. As crianças recebem um reforço positivo da memorização – da quantidade de factos e de figuras que são capazes de lembrar e de recitar. São recompensadas pela forma como competem com outros estudantes, tanto académica como fisicamente. Mas nos “esforços desesperados por conseguirem e competirem”, perdem o contacto com a sua individualidade e com os seus atributos únicos. Perdem de vista a autoestima natural associada ao conhecimento intuitivo de que a sua natureza já é, em si mesma, positiva e equilibrada.


Segundo a visão que o canal tem da educação do século vinte e um, a individualidade e a criatividade substituirão a conquista e a competição como prioridades educacionais de topo. Os estudantes não mais desistirão do processo educativo, mas serão mais encorajados a dar uma maior expressão ao estilo individual – desde a altura em que entram na escola.


AS CORES POR QUE AS CRIANÇAS MANIFESTAREM AGRADO E DESAGRADO AJUDARÃO A IDENTIFICAR A SUA PERSONALIDADE, PECULIARIDADES E TALENTOS CEDO NA SUA EDUCAÇÃO


Existem reacções universais às cores que comportam significado e pistas relativas ao carácter e ao desenvolvimento da inteligência. As crianças que se encontram entre as idades aproximadas dos três e dos sete serão avaliadas pela preferência que manifestarem pelas cores. Indícios precoces e perspectivas serão colhidos quanto ao desenvolvimento dos seus talentos e interesses, e as orientações que a inteligência deva tomar serão enfatizadas.

(Kevin Ryerson)

 Quando as personalidades individuais das crianças forem acalentadas sem comparação, elas deixarão de se tornar competitivas a fim de provarem a autoestima que têm. Sem a pressão para competirem e para alcançar, permitir-se-á que as crianças permaneçam crianças por um pouco mais de tempo.


O IMPULSO RECENTE PELOS ESTUDOS ACADÉMICOS PRECOCES SERÁ INVERTIDO


Quando a personalidade individual da criança é acalentada e não tornada objecto de comparação, ela deixará de ser tão competitiva a fim de provar o valor-próprio. Sem o estímulo para competirem e conquistarem, permitir-se-á que as crianças permaneçam crianças por um pouco mais de tempo.


EM PARTE ALGUMA ALCANÇOU, A OBSESSÃO AMERICANA PELOS RESULTADOS, MAIOR IMPACTO DO QUE NOS JOVENS ESTUDANTES DO PAÍS. A RECENTE PRESSÃO EXERCIDA NOS JOVENS ACADÉMICOS VAI “SAIR PELA CULATRA”.


A obsessão da sociedade americana pelo alcance de resultados voltou a aspiração central que tinha para as crianças nos anos 80. Artigos, livros, gravações, e vídeos visavam ensinar os catraios das pré-escolas e mesmo as crianças para a leitura e o saber contar. As escolhas primárias comprimiram os seus currículos para poderem ensinar matérias académicas mais cedo. As escolas infantis de hoje tornaram-se num mundo cruel de competição académica, conforme nos dão conta os relatórios dos ensaios sobre educação publicados no Better Homes & Gardens (magazine), mas não obstante essa ênfase crescente nos estudos primários, o aproveitamento geral do aluno atingiu um declínio acentuado. 


As pessoas estão a começar a questionar os métodos que se encontram por base dessas sombrias notas de aproveitamento e estão a começar a preocupar-se com os efeitos que tal pressão está a ter sobre as crianças. Os intuitivos dizem que o tempo e os estudos acabarão por revelar que a pressão exercida sobre as aptidões académicas dos jovens é um mau exemplo a seguir. 


De facto, os intuitivos concordam que as crianças possuem uma elevada capacidade de aprendizagem na tenra idade por a intuição que têm, ou estado directo de conhecimento, ser superior e ainda não ter sido esmagado pelas inclinações científicas da nossa sociedade. Mas afirmam que a imposição da destreza da lógica nas mentes dos jovens na verdade atrasa o desenvolvimento emocional da personalidade adulta e refreia o processo criativo.


Os novos modelos educativos focar-se-ão no desenvolvimento de capacidades criativas, da intuição, e das capacidades sociais das crianças abaixo dos sete anos. Dessa forma o sentido inato que a criança tem de ser um ser social independente e interligado terá permissão para amadurecer.

“Nos primeiros sete anos, quando a criança percebe o mundo numa dinâmica fluída e plasmática, serão ensinadas as artes e as capacidades criativas com especial ênfase na cor. Descobrir-se-á que educando o sentido dominante da visão é crítico em relação ao estímulo de todo o processo de aprendizagem. Os garotos de sete anos serão capazes de produzir resultados artísticos que rivalizarão aqueles de alguns dos grandes mestres.” (Kevin Ryerson)

Depois dos sete, as matérias que exigem uma capacidade de assimilação e de aplicação da informação de uma forma lógica serão introduzidas.


“À medida que as crianças começam a perceber o mundo de uma forma mais simétrica e linear, as funções do lado esquerdo do cérebro desenvolver-se-ão. Nessa altura ensinar-se-ão as matemáticas, só que de uma forma completamente diversa daquela que é empregue agora. Em vez de ensinar a simples capacidade de fazer cálculos de unidades individuais, dar-se-á um espantoso avanço e a percepção da as ciências mais intuitivas da álgebra poderem ser adiantadas. E resultará uma compreensão sinónima de que isso se aplica às funções básicas do cálculo das unidades isoladas. Assim, trigonometrias, álgebras e vários outros tratados serão ensinados por altura do oitavo ou nono ano de vida. Uma licenciatura em física será facilmente alcançada lá por volta dos dezasseis.” (Kevin Ryerson)

As crianças com idade inferior aos sete serão encorajados a expressar os sentimentos 


As escolas do futuro não ignorarão as necessidades íntimas das crianças. Haverá alturas durante o dia em que as crianças conseguirão entrar em sintonia com as suas mentes e corações, por meio da meditação e da visualização guiada. Certas alturas e mesmo dias especiais serão dispensados para a exploração das preocupações privadas e públicas das crianças, tais como a possibilidade da guerra nuclear. As suas preocupações serão expostas e debatidas, de forma que as crianças não precisem viver sob o fardo do medo. A compreensão ministrada pelos pais permitirá que a criança expresse livremente as suas frustrações por meio da compreensão das mentalidades que os pais têm. E passará a haver mesmo alturas em que as crianças serão quem manda. No ensino ministrado pelos professores os estudantes passarão para as filas da frente enquanto os professores tomarão os seus lugares sentados. A troca de lugares abrirá todo um meio novo e amoroso de intercâmbio entre os professores e os estudantes.


As crianças terão permissão para progredir rapidamente ou ao seu ritmo nas áreas em que evidenciarem maior interesse


As crianças terão permissão para progredir rapidamente ou ao seu ritmo nas áreas em que evidenciarem maior interesse. Não mais se tornará crítico que o estudante aprenda tudo de uma só vez e uma “selecção pessoal” adquirirá uma maior importância. Gerar-se-á um enorme espanto com a actividade da mente dos jovens de acompanhar e de aprender enormes volumes de matéria em campos particulares em que tenham um forte interesse. (Lin David Martin)

Os computadores auxiliarão as crianças a aprender ao seu próprio ritmo por meio de sequências de aprendizagem programadas adaptadas aos seus interesses e necessidades. Serão apresentados testes de uma forma não competitiva a fim de se determinar que lacunas na necessidade de aprendizagem da criança precisarão ser colmatadas, de modo a poderem receber uma oportunidade de levarem essas capacidades que não tiverem sido nutridas à regra. Os programas de fraco teor dos começos do século vinte e um assemelhar-se-ão aos programas de pós-graduação dos dias de hoje (1989), onde os estudantes combinam alguns cursos exigidos com estudos individuais.


UM NOVO CURRÍCULO


Independentemente dessa nova flexibilidade que admite uma maior possibilidade de escolha na criação de currículos, os conceitos básicos serão exigidos e ainda mais ressaltados do que nos dias de hoje. Assim como os computadores.


Passará a GerAR-SE um movimento de empatia de volta Ao básico e para diante no sentido da elevada tecnologia


Gerar-se-á um forte impulso no sentido da leitura e das matemáticas, em especial nas escolas dos guetos. Ajudas visuais serão utilizadas mais no sentido de ensinar a ler e a matemática, quando for descoberto que as crianças aprendem mais em termos visuais. Por exemplo, demostrações de elevado carácter visual prestarão assistência no ensino das matemáticas nas fases iniciais e das associações pictóricas com os caracteres (letras) e as palavras enfatizarão a destreza associada à leitura precoce. Até mesmo as crianças em tenra idade serão ensinadas a compreender as operações e as funções dos computadores, os quais serão muito mais eficientes. 


DAR-SE-Á IGUALMENTE UM ENFOQUE NUM DESENVOLVIMENTO MAIS PESSOAL


Passará a produzir-se um maior enfoque num maior desenvolvimento pessoal. Enquanto a destreza associada às tecnologias de alta tecnologia obterão uma importância crescente, também as aptidões associadas a um elevado envolvimento, tais como a capacidade de liderar um grupo de pessoas, estabelecer uma amizade duradoura, conduzir um assunto até à sua conclusão, e comunicar ao nível interpessoal – ou internacional.


A religião tornar-se-á mais num objecto de estudo do que um objecto de adoração. Os estudantes encararão a religião mais no sentido filosófico, ao estudarem e compararem diferentes religiões e os seus fundamentos históricos, e as suas crenças. As controvérsias actuais ligadas ao tema da oração na escola serão partilhadas como um futebol político durante sete anos e acabarão por ser resolvidas. Haverá um período de silêncio durante o qual os estudantes poderão optar por orar ou por meditar.


Novos cursos serão introduzidos cedo a fim de preparar as crianças para o futuro 


Gerar-se-á uma maior ênfase no ensino precoce das línguas estrangeiras para preparar as crianças para a era da comunicação global, a qual será ainda maior na geração delas. Passarão a haver novas aulas sobre futurismo – dedicadas à maneira de imaginar e de criar e de determinar o futuro mais adequado e de o produzir. Essas aulas abrangerão projectos futuristas, tais como modelos de construção de sociedades futuras e proporão novas formas de pensar. Serão destinadas, não a furtar as crianças ao momento presente, mas à expansão delas por intermédio da percepção.


As matérias serão ensinadas por uma variedade de formatos desde preleções dadas a grupos vastos até locais de trabalho individuais 


Os cursos básicos tradicionais serão ministrados por meio de preleções e demonstrações audiovisuais em classes de dimensões um tanto mais vastas do que as de hoje, muitas vezes com a participação de dois ou três professores. Esses grupos mais vastos poderão dividir-se por grupos mais pequenos ou unidades de estudo compostos por oito a doze estudantes que utilizarão computadores e receberão auxílio por professores assistentes. Matérias ligadas ao estudo do indivíduo serão ensinadas num estilo ainda mais íntimo e automático.


“A ideia de locais de trabalho é muito mais apropriada do que o ambiente de vastas salas de aulas para esse tipo de aprendizado. A fim de evitar a competição, cada criança posicionar-se-á no seu local de trabalho utilizando equipamento electrónico, e será guiada por instrutores sensíveis às necessidades individuais.” (Richard Lavin)

Contudo, o maior desafio que a educação apresentará por volta do virar do século não ocorrerá no currículo nem na classe, mas nos próprios estudantes.


Utilização da mente inteira


Em todas as escolas – desde a pré-escola até formação pós-graduação - dizem os intuitivos mencionam que todo o modo de utilização da vossa mente sofrerá uma transformação e será enormemente expandida. Os estudantes irão além da mente consciente e penetrarão no subconsciente e no inconsciente – a fim de avivar as suas aptidões escolásticas e alargarem as suas bases de conhecimento.


Os estados alterados, tais como a meditação e o sonhar, serão utilizados para aprimorar a educação


 A meditação irá abrir o seu próprio caminho no sentido do currículo convencional. Será isolado da religião e considerado um dos estados alterados de consciência críticos que realçarão o processo de aprendizagem. As crianças desenvolverão enormes poderes de memória e fortalecerão os seus processos naturais intuitivos.


Os períodos de sesta das crianças de tenra idade não mais representarão tanto um período de repouso mas um período de instrução directa em que a sua própria estrutura interna será organizada por intermédio da meditação ou de outros estados alterados de consciência que realçarão o seu processo de aprendizagem.


As crianças aprenderão a escrever e a estruturar as frases (ou orações), mesmo em diferentes línguas por meio de uma nova técnica subliminar de ensino que utiliza a meditação e o estado de sonho. Os recursos visuais, revelados às crianças nos estados alterados de consciência activarão e estabelecerão contacto com as bases do conhecimento maios vasto. A alta tecnologia proporcionará uma conexão rápida com a criatividade.


Será dada aos estudantes a oportunidade de aproveitarem a sua mente criativa por via dos estímulos electrónicos. Por exemplo, gravações que são especificamente produzidas para contornar o circuito da mente consciente serão utilizadas – como sugestões subliminares no futuro não se assemelharão nada às que hoje são difundidas pelos anúncios actuais. (Richard Lavin)

NOVOS RUMOS NA EDUCAÇÃO


Passamos o ponto de maior proeminência na população humana – que rotulamos curiosamente de explosão de natalidade – o que resultou num rápido decrescimento das inscrições escolares. Isso deverá causar uma pressão económica sobre o colapso sobre o sistema da escola pública nos Estados Unidos. Assistiremos a um desinvestimento dos educadores que demonstram uma elevada simpatia pelos padrões universais da educação. Esses indivíduos deverão formar colectividades que acompanhem as forças económicas no sentido da privatização. Serão encorajados a dar apoio público à privatização como fonte de inovação. Serão capazes de experimentar modelos de superaprendizagem que não são correntemente desenvolvidos no sistema da escola pública por falta de fundos.


Os modelos de superaprendizagem baseiam-se na ideia de que o processo de aprendizagem da infância tem início desde a altura da concepção, e pelo estímulo recebido por parte do feto, até aos sete anos.


Mas muitos procuram antes de mais estimular as faculdades do lado esquerdo do cérebro tais como as matemáticas, a leitura, e a articulação vocal. Isso provar-se-á incorrecto enquanto modelo de aprendizagem. As crianças poderão aprender dessa forma, mas ela revelar-se-á num retardador emocional. Tais resultados começarão a ser observados à medida que a primeira geração cultivada nesses termos se desenvolver rumo à idade adulta. 


Ao abandonarem a adolescência apresentar-se-á um declínio notável na capacidade que revelarão de integrar a emoção e o intelecto. Patentear-se-á então que quando as faculdades do cérebro direito, como a valorização e a aplicação da cor, são estimuladas em primeiro lugar, o processo se torna mais efectivo. Porque aí, após o sétimo ano, quando a criança se achar perfeitamente centrada e for capaz de conceber de uma forma mais rápida, as faculdades próprias do lado esquerdo do cérebro tais como as matemáticas, a observação, a destreza com a simetria e a leitura poderão ser desenvolvidas. Dessa forma, as crianças terão a possibilidade da imaginação para aplicar essas ferramentas mais mundanas por gozarem da faculdade de conceber a sua utilidade – ao contrário de terem essas ferramentas impostas como parte de uma orientação de aprendizagem não identificada.


Já que, como pais exercem autoridade sobre os vossos filhos durante estes sete anos críticos iniciais, deveriam estudar os métodos avançados como o de Waldorf e o de Montessori, assim como outros modelos de superaprendizagem e aplicá-los na ordem sugerida. Do décimo ao décimo segundo ano de vida, os adolescentes tornar-se-ão capazes de atingir aquilo que agora considerais como o segundo e o terceiro ano de faculdade. Depois dos vinte e um, ser-lhes-á concedido um período completo de licença sabática para poderem integrar completamente aquilo que tiverem aprendido antes de iniciarem uma carreira. Essa licença sabática será considerada crítica ao seu desenvolvimento enquanto personalidades adultas completamente integradas e responsáveis. A seguir deverão progredir na sua ordem social de acordo com o próprio ritmo e necessidades. A sociedade deixará de incutir uma tensão desnecessária nos indivíduos para obterem resultados económicos ou sociais antes do seu devido tempo, por as expectativas de vida eventualmente ultrapassarão um século de vida.


A MARCHA DA MEDICINA RUMO À CURA HOLÍSTICA


A indústria médica prosseguirá com a tendência que tem no sentido das práticas holísticas. Um número de licenciaturas nas ciências médicas deverão provocar uma agitação, e forçar a indústria a descentralizar-se. Os médicos começarão a abrir clínicas individuais especializadas na medicina holística em resposta à procura dessas formas de tratamento. Encorajado pelos estudos do Biofeedback.


Assistiremos à nutrição a ser utilizada como uma forma primária de medicina nos próximos anos (1987) Os antigos padrões de dieta das facções Hopi e Navaho serão redescobertos. Também estudarão as pessoas dos povoados do Chumash, das regiões (Os chumash são um povo ameríndio tradicionalmente encontrado na costa central da Califórnia , entre Malibu e Paso Robles. Consistem em uma tribo de caçadores/coletores e pescadores) circundantes da cidade de Carpinteria, na Califórnia. Dar-se-á um deslocamento das terras centrais da vossa nação para as porções a sul em termos de centros agrícolas. Novos elementos nutricionais serão descobertos no leito do deserto e na fauna local. Progressos dietéticos que envolvam formas híbridas deverão ser alcançados, não através de processos de engenharia genética mas de cruzamento tradicional.


A exploração dos estados alterados de consciência provocarão uma revisão geral nos tratamentos médicos. Por exemplo, está documentado que aqueles que mergulham em estados de êxtase ou de cariz hipnótico poderão recordar traumas psíquicos e uma vez sugestionadas podem fazer aparecer equimoses ou de golpes sofridos na infância. Tais tipos de fenómenos serão explorados sob condições mais controladas – não por intermédio de estados induzidos por drogas mas por estados de consciência alterada induzidos pela meditação, hipnose, pelo som e pela luz. Visualizações guiadas chegarão mesmo a provocar a rejeição de tecidos estranhos ao organismo, tais como os tecidos cancerígenos em crescimento.


Tais estudos conduzirão a novas capacidades de produzir imunidade psíquica e mesmo resultados em termos de cirurgia psíquica.


A cirurgia psíquica – cirurgia fisiológica em que nenhuma faca é utilizada – será documentada e praticada entre sete e dez anos a contar desta data. Isso entrará em vigor por meio do estudo do facto da mente poder regular eficazmente não só o fluxo sanguíneo do indivíduo, como mesmo os tecidos celulares do indivíduo. Por exemplo, o tecido da pele ou muscular pode obedecer à sugestão de se reverter sob forte estado de hipnótico ou alterado de consciência. Esses estudos conduzirão à prática clínica desse tipo de cirurgia. 


Procurar-se-á aplicar fluídos electromagnéticos e eléctricos nos estados de cura, em particular nas terapias ligadas ao sistema eléctrico independente conhecido como Meridianos. Uma melhor documentação de tais aplicações surgirá da Suécia, do Japão, da China, da Nova Zelândia, da Nigéria e do Brazil.


MELHORAI A VOSSA RECEPTIVIDADE INTUITIVA


“Se acalmarem os pensamentos do dia-a-dia poderão expor aquilo em que a vossa mente efectivamente consiste – um receptor de outras formas de pensamento.


POLÍTICA PARA O POVO


Assistireis a contínuos desenvolvimentos nos sistemas políticos que reformularão o vosso processo democrático, tais como avanços radicais nas comunicações electrónicas. A Suécia adoptará a utilização das forças ou teoria socialista por meio de tecnologias electrónicas ou de computador. O contributo colectivo oriundo da população no geral estabelecerá uma agenda pública ou social pelos votos prioritários e votação e decisão geral. Em seguida os cidadãos, cujos nomes e respectivos acordes terão sido electronicamente codificados, votarão nas pautas gerais das cidades. Eventualmente isso eliminará toda uma camada da governação conhecida como a legislatura. Por o princípio democrático corrigir o carácter dos acontecimentos e a própria população tornar-se-á realmente na legislatura. Os ramos executivos do governo definirão tão só a agenda a ser apresentada ao voto da população. Cada um tornar-se-á no seu próprio representante. 


Isso deverá resultar de desenvolvimentos verificados nos vossos sistemas de telecomunicações. Sistemas superiores assim como um acesso eletrónico universal aos sistemas de informação popular deverão apresentar-se e tornar-se socializados no domínio público. Isso deverá conduzir à unificação final das nações da Europa. Pode não existir um laço formal entre essas nações sob a forma de uma entidade política de governo. Mas as suas forças económicas e sociais estarão de tal modo entrelaçadas que o avanço ou o atraso de uma nação particular será instantaneamente sentido por todas as outras.


O SURGIMENTO DE CIDADES EM ALTURA


Deverão surgir protótipos de cidades nas margens das terras adquiridas pela nação. Esses protótipos de cidades não provocarão a decadência urbana. Mas as cidades estabilizarão as suas populações e criar soluções económicas mais estáveis para a habitação dos cidadãos e necessidades agrícolas. As taxas deixarão de existir. A propriedade pública nas indústrias produzida representará a espinha dorsal de todos os empreendimentos comunitários. A comunidade não será propriedade de interesses económicos centrais ou privados mas participarão nele como um todo. Num elevado grau isso permitirá às pessoas praticar e desenvolver as suas próprias teorias no âmbito da protecção e directrizes e limitações proporcionadas pelas forças sociais e económicas que servem a comunidade como um todo.


Novos princípios arquiteturais deverão ultrapassar radicalmente a construção dessas cidades. Deverão ser construídas estruturas citadinas que poderão abrigar e alimentar um colectivo que irá dos 10 000 aos 25 000 cidadãos, que não ocuparão mais terra do que quarenta a noventa metros quadrados. Uma utilização de terra tão eficiente tornar-se-á possível devido ao facto da estrutura da cidade consistir numa geosfera gigante que estará suspensa acima da terra não mais do que sobre quatro colunas formadas por finos filamentos de liga de titânio cristalizado produzidos num estado de gravidade zero.


Essas cidades deverão ser capazes de produzir as suas próprias atmosferas – não por meio do uso de fenómenos químicos, mas do aproveitamento de micro-ecologia. Campos electromagnéticos gerados nas geosferas permitirão aos cidadãos um modo de transporte não diferente do da anti gravidade. Os agregados familiares serão dotados de mobiliário espartano. Essas tecnologias arquitecturais serão desenvolvidas num nível micro para domicílios fechados e subsequentemente para geosferas mais vastas.


Ainda utilizareis madeira como materiais de construção, mas avançareis para uma aceitação mais radical da reconstituição de tais produtos. Dareis um maior valor às estruturas temperadas, não muito diferentes dos painéis de partículas, que serão criadas com polímeros e fibras de natureza metálica (carbono). Ao nível micro, deverão apresentar a mesma resistência da do cimento reforçado. Tais materiais permitirão uma maior preservação e um uso mais eficaz dos materiais flexíveis orgânicos tais como as madeiras – e deverão contribuir para a resistência que têm.


TENDÊNCIAS ECONÓMICAS E INDUSTRIAIS


Assistireis ao desenvolvimento de novos padrões económicos e industriais nos Estados Unidos. O débito nacional deverá ser refinanciado. O extremo ponto externo das taxas de juro em que esses débitos foram financiados, que actualmente variam entre os 20 e os 30 por cento, será drasticamente reduzido a uma margem que não ultrapassará os 3 a 6 por cento. O débito do Terceiro Mundo já está a ser refinanciado dessa maneira.


Corporações multinacionais deixarão de prestar serviços específicos, mas procurarão consolidar a sua posição e base de influência enquanto indústrias financeiras ou redes financeiras que promovam o crescimento de indústrias de médio porte. Essas corporações terão obtido êxito na aquisição de activos tangíveis, de modo que então estarão capazes de os arrendar de volta ao sector privado e ao interesse público.


Enquanto essas multinacionais individuais permanecerem divididas por entre as regiões geográficas generalizadas e forem forçadas a competir com as instituições financeiras de nível intermediário que não mais terão forma de suprimir, deverá ser alcançado um equilíbrio económico. Assim, não precisará dar-se uma consolidação – nem escravidão em relação a um colapso central dos sistemas económicos.

Cada geração que a vossa tecnologia alcançará avançará de modo tão rápido que o tempo de vida médio de qualquer entidade económica ou indústria deverá rondar os sete anos ou menos. Isso não deverá provocar agitação de maior, mas um elemento natural de transição que permitirá que as pessoas experimentem mais tempo de lazer. O período semanal de trabalho deverá ser reduzido para vinte e cinco horas. Essa redução deverá permitir períodos de requalificação e de uma maior participação nos sectores de carácter sem social mas ainda assim altamente privado.





A REFORMA PRISIONAL


Os vossos sistemas prisionais deverão ser reformados, tornando-se mais humanos e locais de reabilitação conforme o ideal filosófico em que assentam. As prisões deverão implantadas nas áreas de um maior isolamento em vez de centros urbanos e deverão porventura fazer fronteira com três ou quatro estados. Ao implementardes as prisões em vastos terrenos baldios, elas poderão na verdade tornar-se comunidades em si mesmas. Essas inovações particulares deverão surgir da cooperação entre governantes, tais como conferências possivelmente conduzidas por políticos como Jerry Brown.


IMPULSOS METAFÍSICOS PARA A PRODUTIVIDADE HUMANA


A telepatia, uma forma de penetrar profundamente na mente, virá a ser utilizada como uma ferramenta psicológica e eventualmente como uma forma de comunicação altamente sofisticada para dados básicos de pensamento. Deverão surgir indivíduos que apresentarão um tal estado de pureza no bem-estar e mental que será transferida para outros estritamente por meio de um vínculo simbiónico ou telepático. No Oriente isso é chamado “transferência da presença espiritual.” Em poucos anos a cor provará exercer impacto no bem-estar e na consciência física. A telepatia e o fenómeno da aura deverão causar completas transformações na vossa sociedade, e incrementarão a produtividade humana de 10 a 20 por cento. SA luz e a cor poderão tornar-se num problema entre o trabalho e a gestão. Podeis projectar um ambiente através de terapias de um espectro de luz completamente regulado ao longo do dia. O efeito da luz do sol como um conjunto estimulante vibratório nos sistemas nervosos autônomo e simpático deverá tornar-se objecto de estudo. A anatomia física e os níveis celulares poderão ser estimulados pelos espectros individuais. Devereis igualmente descobrir muitos outros benefícios para a saúde.


Será descoberto, claro está, que o estresse é principal factor no bloqueio do desenvolvimento da inteligência. Novas percepções sobre conceitos intuitivos ou modelos do lado direito do cérebro resultarão em novas formas de “emoções inteligentes” que se apresentarão mais exactas, mais humanas, e de facto de um maior valor no tratamento do fenómeno a que chamais “choque do futuro”*.


*(NT: Referência ao trabalho homónimo do autor Alvin Toffler, publicado em 72)


Aqueles dotados de múltiplas disciplinas e intuições mais baseados nos modelos e teorias de avanço na vida, Japonesas, adaptar-se-ão melhor às dinâmicas das forças do trabalho e económicas futuras. Aqueles que tiverem uma intuição e uma criatividade desenvolvidas adaptar-se-ão mais facilmente aos curtos períodos de vida industriais. Esses indivíduos serão capazes de proceder a transições de uma forma comodada e de ansiar por carreiras futuras.


MOVIMENTOS AO REDOR DO PLANETA


Vereis actividades e tendências no âmbito do padrão generalizado das mudanças terrestres: o eixo da Terra, que já se deslocou um grau completo nos últimos 150 anos, deverá gradualmente deslocar-se assim como outros dois graus ao longo dos próximos 30 ou 40 anos (Ano de referência - 1987). Isso poderá eventualmente resultar numa deslocação de quatro graus. Deverá aumentar a pluviosidade ao longo das regiões desertas do Sudoeste a tal ponto que eventualmente se tornarão semitropicais.


Deverá dar-se um aumento da actividade vulcânica ao longo da Bacia do pacífico e no continente Europeu. Avanços na arquitetura que deverão ser vistos no Japão, na Cidade do México e na Itália poderão largamente aliviar o sofrimento humano provocado por tal actividade. Descobrireis estabilidade no Novo méxico, no Noroeste do Pacífico, na região norte da Califórnia e no oeste dos Estados Unidos, assim como na Nova Zelândia, Austrália e na cadeia de ilhas do Havai...

A Índia ver-se-á sujeita a uma maior actividade de marés. A costa da Califórnia experimentará primeiro actividades das marés, a seguir actividade sísmica, mas não até o final do século. (Mas nem mesmo nessa altura, se plantarem um semente de serenidade actualmente na vossa mente. Continuai a mantê-la se fordes capazes de instituir esse pensamento positivo.)


UM VISLUMBRE LONGÍNCUO DO FUTURO


Aqueles que fundem a mente, o corpo e o espírito deverão experimentar uma maior longevidade; ou seja, uma vida literalmente mais prolongada no corpo físico. Com períodos de vida mais prolongados, tereis uma maior oportunidade para esgotar carma. Por ser dito que se existir morte, o pecado jaz à porta (NT: Alusão a passagem do Genesis). O pecado significa simplesmente ter omitido a meta. Significa simplesmente ter-se desviado das leis naturais.


Ser humano é ter uma mente, um corpo e um espírito. Ser humano não é simplesmente errar, mas perdoar a quem erra, por serdes espírito, e o espírito transcender o erro. Como poderá a mente penetrar no limiar do espírito? Através da meditação. Através da meditação sucede a descoberta do Eu Interior. Assim, meditai. Fundi-vos com a natureza, com o que é designado no Oriente por “Tao”, “O Caminho”, a “Luz Interior”. Aprendei a tornar-vos seres inteiramente conscientes. Jamais dormis, jamais morreis. O vosso subconsciente acha-se activo. Quanto mais não se achará, pois, a vossa supraconsciência? Fundi o vosso subconsciente, o consciente e o supraconsciente. Fundi-vos em mente, corpo e espírito.


Porque se perceberem a vida unicamente através dos cinco sentidos físicos, aí sereis verdadeiramente limitados. Porque os cinco sentidos percebem o comprimento, a largura, a profundidade, o tempo e o espaço. Mas quando a mente se expande pelos perímetros das vidas passadas, por exemplo, saís transformados. A realidade, nos termos dos cinco sentidos, desmorona-se – não no sentido da morte, mas da transformação numa nova realidade, numa nova sociedade, numa nova humanidade.

As vossas meditações, o aprofundamento da consciência que conseguis, o aprofundamento do amor que sentis uns pelos outros, resultará num menor esforço e tensão no organismo. O corpo alcançará uma maior imunidade, uma maior assimilação dos nutrientes, e consequentemente uma longevidade acrescida. A chegareis a atingir expectativas de vida que irão dos 125 aos 150 anos.


Por altura do ano 2000, o período médio de vida deverá rondar os 80 e os 100. Lá por volta de 2025, 125 anos; por volta do ano 2075, 200 anos, e por volta do ano 3000 tereis realizado os mil anos de fraternidade – a imortalidade física. O corpo físico deverá por essa altura ser incorruptível, e retornar naturalmente à terra de onde terá brotado. Porque nesses dias, devereis definir os vossos corpos e incarnar de uma forma consciente. A vossa consciência deverá abranger a totalidade das vossas vidas e na verdade deverá abranger a totalidade da vossa consciência. As vossas ciências serão de cariz psíquico, e dizer respeito à mente e à alma. Aí não existirão nações. Existirá unicamente um planeta, um povo. Por só existir uma raça – a raça humana.


O SENTIDO DA COMUNIDADE RESIDE EM CADA UM DE VÓS


A entidade acha-se agora focada. A entidade que fala é constituída pela consciência colectiva dos indivíduos presentes e por aquilo que têm em comum. A entidade constitui uma revelação comum. Se existir um nome para a entidade, ele será Revelação. A entidade passaria agora a adiantar as informações desejadas.


No futuro da sociedade em que vos encontrais como construtores e cidadãos, sereis como arquitectos que moldarão a arquitectura de forma a moldar a consciência. Já começastes a trabalhar nesses princípios e a descobri-los nas vossas formas cónicas, esféricas e piramidais – daqueles que vivem sob abobadas e estruturas do tipo de tenda, assim como aqueles que vivem abaixo da superfície da terra. Por descobrirdes que essas geometrias vos realçam as formas físicas, desse modo perpetuando uma maior saúde e uma maior bem-estar da população em geral.


Descobrireis que já não mais existirão barreiras de comunicação entre os vossos cidadãos, e que pela idade dos seis, cada um de vós terá dominado a capacidade de projecção astral e da clarividência. Isso terá lugar no caso de cada indivíduo, e deverá ser ensinado como parte do desenvolvimento da personalidade de cada indivíduo, em vez de ser como um fenómeno separado.


Além disso, dar-se-á um restauro completo por entre as arquitecturas mencionadas de molde a começar a apoiar a comunidade no seu todo nos seus empreendimentos, porquanto a comunidade inteira deverá suportar a consciência. Nas vossas actuais evoluções políticas procurais moldar a sociedade no sentido de servir uma força social, e analisais os comportamentos que surgem nas vossas áreas metropolitanas, tanto positivos como negativos, como sendo causados quer pela abundância material ou pela falta da mesma, ou pelo desejo de manipulação. Nos dias de que falamos, não mais vos entendereis como criaturas sociais governados pelas realidades do físico. Mas tanto mais que haveis na realidade de curvar o ambiente de acordo com a consciência. Tornar-vos-eis, pois, verdadeiramente “seres de luz”.


A cor tornar-se-á numa ciência destinada a elevar a consciência, não por intermédio da inspiração psicológica, com é visto actualmente, nem sequer através da ponderação filosófica, mas por tudo ao vosso redor se tornar num elemento causal e activo na elevação da sociedade.


A meditação, que agora é considerada uma prática religiosa, tornar-se-á numa ciência. Representará a própria fundação da aprendizagem tanto dos sistemas espirituais como mesmo dos sistemas lógicos do pensamento. Ingerirão cada vez menos alimento no organismo físico, e eventualmente em quantidades tão diminutas que vireis a partilha dele de novo directamente a partir da natureza, conforme a intenção original.


Em breve assistireis a um começo da aceitação da projecção astral, ou das experiências fora do corpo. Primeiro, pelo estudo dela nos institutos de aprendizagem. Depois, algum tempo mais tarde, à sua aplicação como agente terapêutico. Depois do virar do século (Ref:1987) assistireis à institucionalização dela e ao ensino dela como um facto no currículo do pensamento científico, e filosófico, e à aplicação das suas qualidades de transformação na população como um todo. Depois, talvez dentro de cinquenta anos, assistireis a isso como experiência do dia-a-dia dos cidadãos.


O facto de cada um de vós pisardes na superfície de outros planetas será comum. Na verdade, isso acontecerá na forma física. Sereis capazes de vos envolver em corpos de luz, por os tecidos celulares que agora compõem o corpo físico serão capazes de se reestruturar por completo e de se regenerar em qualquer ambiente. Não mais dependentes dos processos biológicos ou dos processos químicos, eles passarão a representar receptáculos do esplendor que constitui a verdadeira fonte do Ser, ou a própria luz. E servirão como condutores e reorganizareis as estruturas celulares o necessário para vos adaptardes ao meio de qualquer superfície que piseis.


Tornar-vos-eis mais etéreos na vossa edificação. Uma maior translucidez. A aparência física será a da transparência, com muitos dos órgãos internos completamente visíveis. Além disso, enormemente iluminados. A duração média de vida aumentará para aproximadamente dois mil anos, chegando porventura aos três ou quatro numa só encarnação. Isso deverá acontecer após terdes passado os mil anos do que chamais de fraternidade. Será um período de enorme avanço nas tecnologias que agora entendeis como práticas espirituais, por não representarem meros princípios religiosos, mas ciências. E não trem sido concebidas com o propósito da arte nem da cultura, mas foram-vos dadas com o objectivo de construirdes uma sociedade espiritual de que sois agora cidadãos.


Cada um de vós deveria já estar a formar esses sentimentos de comunidade. Mas quando olhais ao vosso redor em busca desse sentido de comunidade, esta entidade diria que cada um de vós representa essa comunidade. Cada um de vós deve desenvolver os talentos que vos foram dados. Porque sempre buscais essa comunidade fora de vós. Não é que a comunidade deva ser estabelecida, mas que precisa crescer, por ser uma entidade viva, tal como vós sois. Deveis inspirar-lhe uma nova vida por meio das vossas próprias realizações.


Criai uma comunidade que cultive a totalidade do que sois enquanto corpo, mente e espírito. Não é competindo nem opondo um destino contra outro, mas que cada destino se torne único e uma totalidade comum. Actualmente, o isolamento e a especialização de cada aspecto da sociedade provoca competição como que movido por uma limitação de recursos, e desse modo competição nos destinos dos indivíduos. Mais ainda, criai um meio que traga equilíbrio e que permita que cada destino se desdobre e floresça.


Antes de se dar a queda para a matéria densa, estavam destinados a desenvolver o planeta num todo. Estavam destinados a ter sido “como a lei”, em vez de sujeitos a ela, conforme sucede com o carma. Porque o propósito original, a visão original era a de que, enquanto almas manifestariam o elohim, que significa “Deus no homem”. Era que tivessem manifestado a forma humanóide estritamente a partir da essência da vida de seres neste plano, e passeado pelo Jardim de uma forma mais permanente, tal como Deus fez nesses dias no Eden e na Lemuria.


De modo que assim, poderíeis porventura ver segundo a visão original como poderia ser restaurada, mesmo enquanto habitais o corpo físico, por serdes cidadãos do que eventualmente se tornará uma sociedade cósmica, a ida além dos domínios da compreensão das coisas do físico – e não mais uma procura da cura somente do vosso corpo físico., mas que cureis mesmo a mais elevada prioridade do vosso espírito pessoal, e a composição da vossa mente. Conforme foi referido pela fonte externa que contribui para a presente existência da entidade: “A mente é o arquitecto da vossa existência neste plano.”


Concentrai-vos naquelas tecnologias que promovem o progresso da comunidade, e procedei de acordo com os talentos que possuís. Vós repetis: “Deus ajuda aqueles que se aludam.” Estudai os talentos que possuís. Desenvolvei essas coisas de que dispondes para contribuir. Porque cada um desses talentos virá de Deus e ofertá-los-eis desinteressadamente e em ajuda da comunidade no seu todo. Por ser pelo vosso exemplo pessoal que cada um de vós ensina e instrui os outros e se tornam mais integrados.


É sensato concentrar-vos, primeiro, em vós próprios, e a seguir na comunidade, e por fim no todo. Porque então a política, que consta da manutenção do poder, poderá igualmente ser transformada. Assim, primeiro concentrai-vos em vós. Isso é a primeira coisa a ser transformada – aquilo que se acha dentro de vós, a expressão do talento. Quer sejais um terapeuta, ou alguém que dispensa palavras de sabedoria, quer sejais alguém que ensina, ou alguém que tem inclinação ara as formas da natureza – isso e só isso vos foi dado a título de autoridade, com um dom. Transformai isso primeiro. A seguir todas as outras coisas ao vosso redor começarão também a ser transformadas. De outro modo, percorrereis um caminho que aparentemente não tem direcção.


Pressentimos uma resistência da parte daqueles que se encontram presentes para aceitarem a totalidade do conhecimento de si mesmos com Deus. A consciência que tendes dessa realidade acha-se limitada a períodos de meditação, oração, e do serviço em função dos outros. É quando se der a total aceitação dessa consciência em todos os níveis e em cada acto consciente, que cada um de vós se verá realizado. Apenas a total aceitação de vós próprios e o alinhamento com Deus poderá remover os obstáculos. Outros poderão inspirá-los quanto a essas coisas, mas é apenas por intermédio de si mesmo, do verdadeiro Eu, que isso virá a vós, pois cada indivíduo pode unicamente julgar-se a si mesmo.


Mutos de vós reencarnarão por altura dos mil anos de fraternidade. Pois, embora se assista a um ranger de dentes e morder das rédeas para vos verdes alçados além deste plano, após terdes retornado ao estado espiritual e olhardes para trás para as obras realizadas e aquelas que surgirão, descobrireis porventura que na vossa experiência enquanto filhos e filhas de Deus, desejareis retornar ao plano terreno por causa da sua ordem reestabelecida, de modo que a luz representará a dinâmica desses dias. 



Profecias

Em 2012 gerar-se-á uma enorme meditação de massas baseada no Calendário Maia que conduzirá a eventos de ordem mundial.

Surgirá um movimento em prole da paz mundial que verá o Tibete ser tornado autónomo no espaço de uma geração.

A Turquia e a Rússia unir-se-ão à União Europeia e surgirá um novo Estado da Palestina que fará as pazes com Israel.

Novas democracias emergirão por todo o mundo e a famosa Constituição da Paz Japonesa servirá de modelo para os novos governos democráticos.

A guerra tornar-se-á obsoleta.

O Tratado Ecológico de Kioto será ratificado por um presidente Norte Americano novo e dará início a um movimento ecológico que conduzirá a uma solução para o aquecimento global.

Novos plásticos emergirão que irão permitir aos arquitectos construir cidades alimentadas pela energia solar. O Japão liderará a produção e a pesquisa desses “plásticos inteligentes.”

As novas cidades serão à prova de terramoto, incêndio e tornado.

Novos medicamentos permitirão que a geração nascida em 22012 viva numa média de 125 anos ou mais.

As doenças do coração e o cancro virão a ter cura.

O Japão aperfeiçoará métodos de criação  de “novas ilhas” que possibilitarão a expansão das populações para novos territórios em 25 (…)

Uma antiga civilização mais antiga do que a Atlântida será descoberta nas águas costais do Japão e irá revolucionar a forma coo pensamos a história humana.

Dentro de vinte anos, a China, o Japão e a Coreia unidas virão a ser ligadas às União Europeia via um sistema de comboios Maglev (Levitação magnética) construídos pela Alemanha, pela França e pelo Japão.

O Japão, os Estados Unidos e a Alemanha formarão uma aliança industrial para explorar o sistema solar a começar pela descoberta de novos metais provenientes de meteoritos do cinturão de asteroides.

Faculdades psíquicas tais como a telepatia virão a ser usadas na comunicação e na educação para transferir informação por intermédio de aperfeiçoamentos conseguidos no campo da cibernética e na Internet sem fios.

A reincarnação virá a ser considerada uma ciência na descoberta dos talentos e dos propósitos de vida das pessoas.

Tradução de Amadeu António

Sem comentários:

Enviar um comentário