sábado, 2 de julho de 2011

HONRAI-VOS A VÓS PRÓPRIOS





Seth
Sessão 677 de A Natureza da Realidade Pessoal
Tradução e retracto: Amadeu Duarte

Não confieis em ninguém que vos diga que sois maus ou culpados em razão da vossa natureza ou da vossa existência física ou de qualquer outro dogma. Não confieis em ninguém que vos conduza para além da vossa realidade. Não acompanheis quantos vos digam que deveis penitenciar-vos seja de que modo for.

Confiai, ao invés, na espontaneidade do vosso próprio ser e na vida que é vossa. Se não gostais da situação em que vos encontrais, nesse caso examinai as crenças que abrigais. Deixai-as vir ao de cima. Não existe nada em vós a temer.

 A minha vida pertence-me e eu moldo-a.

Dizei isto a vós próprios com frequência. Criai a vossa própria vida agora, utilizando as vossas crenças tal como um artista utiliza a cor. Não existe condição que não consigais alterar, à excepção de uma irrevogavelmente aceite à nascença, nos domínios da criatura, como a responsabilidade respeitante à falta de um órgão ou de uma disfunção.

Se vos deixastes inundar de auto-piedade devido a uma doença ou a uma situação de vida, nesse caso aproveitai a iniciativa. Enfrentai as vossas crenças com honestidade e descobri a razão para a dificuldade.

Eu falo com a vitalidade íntima que é inerente a cada um dos meus leitores, e com o conhecimento interior que lhes pertence igualmente. E termino dizendo, tal como disse antes: sois dotados do dom dos deuses; vós criais a vossa realidade de acordo coma s vossas crenças; a vossa é a energia criativa que compõe o vosso mundo; não existem limites ao ser excepto aqueles em que acreditais.

Eu sou Seth. Pronuncio o meu nome de modo jovial, apesar de os nomes não terem importância. Nesse caso pronunciai, cada um de vós, o vosso nome de modo afirmativo todas as manhãs. Vós criais a vossa vida por meio do poder interior do vosso ser, cuja fonte se acha dentro de vós e todavia para além dos “eu” que conheceis. Utilizai essas habilidades criativas com um abandono compreensivo.

Honrai-vos e deixai-vos mover por entre a divindade do vosso ser.

Sem comentários:

Enviar um comentário